Móveis Ecológicos e Exclusivos

Do maringa.odiario.com.

Com características mais rústicas, cada peça é considerada única e feita sob medida para quem compra.moveis ecologicos

Madeira e bambu são matérias-primas para darem vida aos móveis ecológicos, que apresentam uma característica mais rústica ou surgem com o aspecto, propositalmente, “destruído”. Expor mobiliários do gênero seja em casa, escritório, ou outro ambiente de trabalho é cada vez mais comum. A “nova onda” reflete a preocupação de pessoas com a sustentabilidade, com a origem e a forma de produção das peças.

A arquiteta e urbanista, Talita Rezende Torcato Pereira, 26 anos, destaca que, além dos produzidos com matérias-primas naturais, são considerados ecológicos os móveis que utilizam produtos recicláveis, como os feitos a partir da reutilização de plástico, garrafas pet, pneus de carros, entre outros.

Nas mãos de verdadeiros artesãos, o que seria destinado para o lixo é transformado em poltronas, sofás, aparadores, estantes. Tudo com uma boa dose de criatividade e funcionalidade.Talita ressalta que uma das principais vantagens deste tipo de móveis é a originalidade dele. Cada peça é única. Embora produzida em escala industrial, os produtos perdem o aspecto padronizado, por causa da matéria-prima usada. “Os vários tons da madeira, por exemplo, são verdadeiros diferenciais dentro de uma coleção”, cita. Outra “vantagem competitiva” dos móveis ecológicos, ainda de acordo com a arquiteta, é que eles sempre trazem um ar contemporâneo e aconchegante a qualquer ambiente. “São peças que promovem uma sinergia entre o local e as pessoas que o freqüentam”, afirma.

Composição

A desvantagem é o preço de mercado. Por utilizarem materiais reaproveitáveis, é necessário recorrer a técnicas específicas para ampliar a durabilidade e a conservação, o que encarece o custo das peças. A dinâmica de se extrair produtos sustentáveis, processo mais lento que o industrial, também acaba por influenciar no valor final.Em relação aos cuidados, Talita orienta a dedicar especial atenção à limpeza deste tipo de móvel. A manutenção freqüente, garante, proporciona uma vida útil semelhante ou superior ao mobiliário convencional.

Custo-benefício

Tendência crescente, por indicar uma preocupação acentuada com a preservação e conservação da natureza, os produtos sustentáveis, oferecem bom custo-benefício ao investimento feito. É preciso levar em consideração, acrescenta Talita, que o móvel ecológico ou sustentável segue a linha dos “3 Rs”, que são reduzir, reutilizar e reciclar. “Pouco descarte e desperdício mínimo”, declara Também é necessário observar que o nicho deste tipo de móveis ainda contabiliza pouca competição, o que torna o produto mais exclusivo e único. A arquiteta comenta que os consumidores devem estar atentos não só ao apelo de sustentabilidade, como modismo, mas à preocupação para com destinação das matérias-primas, o cuidado com meio ambiente e com as gerações futuras.

DIMENSÃO

532 mil toneladas é a quantidade de embalagens PET descartada, no Brasil. Desse total, 274 mil toneladas foram recolhidas ou entregues em centrais de reciclagem.

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *